Projeto #12Meses12Coisas - Fotografias




Quarto mês de projeto e aqui estamos para mais um tema. Esse mês o projeto vai falar sobre fotografias, e dentro desse tema, eu escolhi um outro tema: família. O post todo ficou muito nostálgico e tem um significado muito especial.

Há aproximadamente 1 mês, eu perdi uma pessoa bem importante da minha família: minha bisavó materna. Eu já tinha perdido meus bisavós paternos, mas eu não lembro muita coisa. E como era criança, eu não tinha muita noção. Lembro de saber o que estava acontecendo e até chorar, mas não entender de fato.

Dessa vez foi diferente, muito diferente. Com ela eu tinha um certo contato, mesmo agora, depois de adulta. Sempre fui mais apegada e mais próxima à família da minha mãe. Eu havia ficado com ela no hospital poucos dias antes de tudo acontecer. E apesar dos seus 98 anos, ela estava lúcida! Lembrava de mim, pegava na minha mão, perguntava pelos meus irmãos. Mas ela já estava cansada. Era visível.

Mas, mesmo sabendo que isso ia acontecer mais cedo ou mais tarde (até ela já sabia), a dor é indescritível. A gente nunca vai estar preparado pra esse tipo de coisa. Eu nunca senti nada assim. Dói muito. Ainda dói. Com o tempo a gente vai se acostumando. Eu fico pensando muito na filha dela, minha vó. E isso acaba ajudando.

Enfim, foi isso que me inspirou a fazer esse post com esse tema: família. Eu reuni algumas fotos da minha infância (fotos daquelas reveladas, antigas, sabe?). Em cada uma delas eu estou com pessoas que não só são da família, mas representam família. Algumas delas eu estou quase sem contato, sabe como é, a vida muda, o tempo passa, as pessoas surpreendem e decepcionam.

O certo seria ter 12 fotos aqui. Mas eu resolvi colocar só 10. Com esse tema mais específico, diminuir o número me pareceu certo. Não quis repetir ninguém. Abaixo de cada foto vai ter uma mini legenda. Vamos ao que interessa:




Esse bebê fofo e que já usava vestido + tênis, sim, sou eu! E esse aí é meu avô materno, Pedro. Hoje ele já tem cerca de 70 anos, mas continua o mesmo! Tem mais energia que eu, muito mais. Eu tinha 2 anos nessa foto. E desde pequena sempre amei passar tempo com ele e minha avó. Eles ainda moram nessa mesma casa, num sítio. Eles andaram reformando, mas ainda é casinha de vó.





E falando em vó, olha ela aí! Casada com meu avô Pedro há 45 anos, essa é a Dona Therezinha ou vovó Thereza. Aliás, tem uma história engraçada por trás desse ''vovó Thereza''. O nome dela é Therezinha, então o certo seria chamá-la de vovó Therezinha, como meus primos fazem. Mas a filha dela (também conhecida como minha mãe haha) ensinou errado! Acredita? Ela nunca corrigiu, e por isso, eu e meus irmãos somos os únicos netos ( ela tem 6, incluindo a Mari, nasceu esses dias e tem 6kg de bochecha) que chamamos ela errado. O melhor é que ninguém corrigiu. Nem ela. A melhor cozinheira da vida. Pastel caseiro, bolinho de aipim e aquele colo de vó, Dona Therezinha é a melhor nisso tudo.





Perdoem a foto. Máquinas antigas nem sempre funcionavam da melhor forma. Antes de falarmos dos meus avós paternos, vamos falar desse casalzinho primeiro. Vó Eliza e Vô Zeca. Ambos já faleceram. Ela com 88 e ele com 92. Lembro de ter chorado. Meus bisavós. Pais do meu avô paterno. A casa deles era incrível. E eles viviam se estranhando, o que era engraçado. Ela fazia o melhor feijão. Não sei porque, mas era maravilhoso! E ah, esses são meus irmãos mais velhos. Falo deles mais pra frente.





Aroldo Lobo. Reconheceu o sobrenome? Sim, o sobrenome é da família do meu pai e esse aí é meu avô paterno. Filho do casalzinho da foto anterior. Eu estou parecendo a chapeuzinho vermelho assustada nessa foto. Meu avô tinha uma barba imensa, e eu sentava no colo dele e ficava penteando. E ah, o cabelo era longo também. Hoje ele cedeu e fica no máximo do jeito que está na foto. Ele e minha avó são separados desde que eu me entendo por gente. Ele tem uma esposa que me trata como neta, e como eu sempre conheci desse jeito, não é estranho. Mas sempre que eu falo para as pessoas que meus avós são separados, elas se espantam. Meu avô se esforça muito em manter o contato, sempre liga e eu fico na casa dele ás vezes. E eu gosto disso, do jeito que é.





E essa é a minha avó paterna. Lucia Helena. Também conhecida como ''vovó Lene''. Nunca fui de passar tempo só com ela, não que me lembre. Eu vou visitá-la sempre que dá. Ás vezes passo na quitanda dela pra ver como ela está. Sim, esqueci desse detalhe: ela e meu avô mantém um negócio e trabalham juntos nele todos os dias. Apesar da separação, ele passa o Natal lá, visita e tudo mais. Claro que o fato dela morar perto do meu pai e do meu tio facilita as coisas. Ela nunca casou de novo, e sempre me pareceu estar bem com isso. Vó é vó, mesmo eu não tendo tanta achego com ela, é família. E acho que meu irmão estava tramando algo maligno contra mim nessa foto, olhem a cara dele! (hahahaha).





Esse é meu pai. Charles Lobo. Meus pais são separados desde os meus 7 anos. Mas eu tenho excelentes lembranças da minha infância com ele. Ele sempre foi louco pra ter uma menina, e aí eu vim ao mundo e ele me carregava pra todo lugar. Ele era sócio do meu tio e eu amava ir trabalhar com ele. Os dias das entregas eram os melhores, a gente só comia besteira. Mesmo depois do divórcio eu mantive o contato. Não somos presentes na vida do outro quanto eu gostaria. Mas eu amo conversar com ele. Posso conversar com ele sobre o que eu quiser, ele vai ouvir e falar também. Ele casou de novo e agora tem uma outra filha, de 7 anos. Eu visito sempre que posso e tento manter contato. Sinto falta dele.





E essa é minha mãe. Edna Olival, A quarentona mais gata que eu conheço (sério). Eu tenho muito amor por essa foto. Sempre morei com ela, e há uns 7 anos, somos só eu e ela mesmo. Meus irmãos saíram de casa e desde então, somos só nós duas. Ela é bem guerreira, sabe? A separação não foi fácil, meus irmãos eram adolescentes e eu criança. Mesmo assim ela sempre fez de tudo pra criar a gente da melhor forma possível. Como convivemos há muito tempo e somos pessoas completamente diferentes, nem sempre é um mar de rosas. Mas eu não posso negar que, mesmo com nossas diferenças, é ela que tá ali no fim do dia, preocupada e tentando cuidar de mim. Mesmo que do jeito dela.





Meus irmãos. Diogo, o de óculos deitado, hoje com 23 anos. Wagner,  segurando o brinquedo e dando língua, hoje com 25 anos. E o outro garotinho de azul é meu primo. E sim, a loirinha sou eu. Não precisa dizer que eu to parecendo um garoto, eu já sei (hahaha). Eu passei a vida discutindo com o Diogo, mas tínhamos nossos momentos. E ainda é assim. Já com o Wagner sempre foi diferente. A gente sempre se deu super bem, até hoje nos damos. Ele me levava pra escola, jogava video game comigo, me defendia. Eu os vejo de vez em quando. Cada um seguiu um caminho diferente e parece que eu não sou mais a irmã caçula indefesa, mesmo Wagner teimando que sim.





A ÚNICA foto dos cinco juntos! Dá pra acreditar? 14 anos de casamento e essa é a única foto que eu tenho da família. Eu gosto dela. Meus pais estavam numa boa fase do casamento. E aparentemente, todo mundo era feliz assim. Queria ter mais fotos como essa. É ruim não ter muitas lembranças deles juntos. Bom, ainda é melhor do que várias lembranças ruins, não é?





As definições de família foram atualizadas (hahaha). Siiim, o namorado! Esse é o Lucas. Eu já citei ele aqui no blog. Fiz algumas referências em alguns posts. Ele é a pessoa que significa muito mais que família pra mim: significa lar. Ele é o que complementa tudo o que eu já disse até aqui. A frase ''a vida foi feita pra ser vivida a dois'' foi inspirada nele e pra ele. E com essa declaração de amor, terminamos esse post!


E aí, o que acharam? Eu amo escrever posts assim, mais íntimos, sabe?
E esse foi de longe um dos mais especiais. E por isso, eu quero saber de vocês. O que significa família pra vocês? Me contem aqui nos comentários!

Não esqueçam de seguir o blog nas redes sociais pra saber de tudo antes!

Até o próximo post!

30 comentários

Sthefani Monteiro delete 27 de abril de 2017 19:20

Esses projetos fotograficos sao incriveis, adorava quando eu participava <3 O seu post ficou incrivel, amei cada foto e saber mais os detalhes de cada fotografia especial. Arrasou <3

Betânia Duarte delete 28 de abril de 2017 11:52

Adorei o post Jessica. Meus sentimentos pela sua perda.
Fotos de família são tão importantes, né? Eu também adoro relembrar as minhas.
Acho que você pode ser considerada uma it girl, hein? Desde bebê já abusava das tendências,hahah, vestido e tênis, adoro <3
Beijo!

Sorriso Espontâneo

Kelly Mathies delete 28 de abril de 2017 12:07

Eu amei a sensação de nostalgia misturada com lembranças que teu post causou aqui dentro do peito ♥ Família é uma coisa muito séria. Apesar da gente não escolher quem vai fazer parte dela, sempre são as melhores pessoas do mundo, não é? Sinto muito pela sua bisavó, mas tenho certeza de que ela ainda está acompanhando em cada escolha que você faz. Eu amei forte cada foto, cada descrição que fez no post. Ficou incrível e escolheu mega bem o tema.

Traveler Souls delete 28 de abril de 2017 12:25

Jessica, chorei tanto :( Você me fez lembrar da minha infancia, dos momento felizes e das pessoas que já não estão entre nós. sinto muito pela sua perda, eu entendo a dor e a saudades que você deve estar passando. Gostei muito de seu post e continue compartilhando coisas maravilhosas da sua vida. PARABENS!!

Karol Rabêlo delete 28 de abril de 2017 13:59

Por isso amo fotos: elas deixam vivas dentro de nós momentos que não queremos esquecer! Seu post foi perfeito, me emocionei muito ♥

Claudia Ohana delete 28 de abril de 2017 14:56

Amei, amo essa sensação de poder recordar de cada passo dá nossa vida.
Ótimo o seu post.

Ayala Gomes delete 28 de abril de 2017 15:26

que papai do céu posso suprir sua dor, e como a fotografia e algo mágico, reconforte, congela no tempo ótimos momentos.
Blog Delírio I Instagram I Youtube I Fan Page

Papo Make Blog delete 28 de abril de 2017 16:35

Recordar é tão maravilhoso, em fotos então é incrível. Essa sensação nostálgica é indescritível... amei o post! Bjus

Mundo De Gabiss delete 28 de abril de 2017 16:50

Amei essa ideia e que belas fotos , recordar é uma das melhores coisas do mundo é sempre bom preservar as lembranças

Ana Carolina Domingues delete 28 de abril de 2017 17:03

Adoro projetos fotográficos, mesmo nunca participando de um, gosto de ver como as pessoas são criativas. Gostei muito desse tema e achei uma graça a forma como você fotografou as fotos usando páginas de livros (eu acho que são páginas de livros) no fundo

Luana Souza delete 28 de abril de 2017 21:20

Que post mais lindo e nostálgico. Eu amei todas as fotos selecionadas, e as descrições emocionantes :') ah, eu amei esse fundo das fotos, pois amo usar páginas como fundo de fotos! Parabéns pelo post <3

Jaque Portinari delete 29 de abril de 2017 05:10

Olá, amei o seu post, achei bem interessante, afinal fotos são tudo não é mesmo? principalmente como você disse quando se trata de lembranças

Bia Maia delete 29 de abril de 2017 10:46

Adorei completamente o post! Fiquei interessada por partilhares um pouco da tua história e gostei muito das fotos! Parabéns!

Ludmila Fornes delete 29 de abril de 2017 23:42

Fotos de familia são muito amor <3 e adoro muito projetos assim. Sao gostosos de ler. Belo post. Beijos*

WILDBELLES delete 2 de maio de 2017 14:57

Muito lindo o seu post! Sinto muito pela sua bisavó. Família é algo indescritível, mesmo. Parabéns e bom desafio!!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:12

Aaah muito obrigada! Volta a participar <3 Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:13

Obrigada :) Sim, super importantes! Hahaha, baby it girl.. Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:13

Aaah muito obrigada <3 Fiz com muito carinho, cada foto fala muito por si só. Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:14

Aaah que amor! Não creio que te fiz chorar haha. Muito obrigada, lindeza!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:15

É verdade! Fotos tem esse poder <3 Obrigada, beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:15

Sensação boa, neh? Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:16

Muito obrigada, lindeza! Beijos

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:16

Siiiim! Amo fotos, total. Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:16

Recordar é viver, não é? Beijos

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:17

São páginas siim! Também amo como fundo, combina super com fotos. Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:18

Aaah muito obrigada! Esse fundo fica lindo neh? Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:18

Foto é tudo mesmo <3 Beijos!

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:19

Muito obrigada! Beijos <3

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:19

É amor puro! Sim, também amo ler esses posts! Beijos

Jéssica Lobo delete 8 de maio de 2017 14:20

Muito obrigada! <3 Beijos